jump to navigation

ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ (Filme) sexta-feira 4 janeiro, 2008

Posted by Dude in Cinema.
trackback

Filme indicado ao Globo de Ouro 2008 em 4 categorias : melhor filme de drama, ator coadjuvante, diretor e roteiro

Sinopse: No oeste do Texas, veterano do Vietnã aproveita uma negociação malfeita de drogas para fugir com US$ 2 milhões. Porém, ele passa a ser perseguido por um assassino psicopata aparentemente interessado no dinheiro.

Estréia no Brasil: 01 de fevereiro de 2008

Se tivesse que resumir Onde Os Fracos Não Tem Vez em poucas palavras, diria facilmente que o filme é uma investida ousada dos irmãos Coen em um faroeste moderno subvertido que usa e abusa do velho e batido jogo de gato e rato para sustentar sua história. Contudo, seria injusto limitar o comentário de forma tão superficial, já que o filme oferece uma visão crítica pouco condescendente para qualquer um dos personagens, uma vez que é difícil definir se há realmente mocinhos na história.

Aliás, histórias, pois o filme apresenta-nos a três. A primeira segue o sociopata Anton Chigurh (Javier Bardem) provocando uma verdadeira carnificina no deserto do Texas. A segunda apresenta-nos Llewelyn Moss (Josh Brolin), caçador e veterano de guerra que depara-se com o resultado de um confronto de uma operação com drogas mal sucedida e acaba encontrando uma maleta com 2 milhões de dólares. E finalmente a terceira, que envolve o sherife Ed Bell (Tommy Lee Jones), um homem metódico que parece sempre estar um passo atrás dos outros dois. Essas três histórias, claro, se cruzam. Chigurh está tentando recuperar o dinheiro das drogas em poder de Moss enquanto o sherife investiga os passos de ambos.

Muito tem se falado sobre a atuação do ator espanhol Javier Barden como o sociopata Chigurh. É inegável que o personagem tem presença de cena sem demonstrar qualquer simpatia, e é correto também ler o personagem como uma força selvagem da natureza pronta para matar a seu bel prazer, e exatamente por isso fica uma leve decepção no ar quando percebe-se que o filme tenta vender a idéia de que Chigurh age daquela forma por dinheiro quando isso é absolutamente falso. O mesmo contudo, não se pode dizer sobre Moss, o homem que fica obcecado pelo dinheiro encontrado e que arrisca tudo por causa dele mesmo sabendo que o preço a pagar seria alto demais. Já o sherife Bell, faz o cara correto mas que já não quer mais se envolver com a sujeira que o mundo reserva, o que também não o isenta de culpa nem o livra de ser uma figura condenável, embora claro, ele seja uma figura chave para nos conectarmos à história. Na essência Onde Os Fracos Não Tem Vez é um filme bastante violento, mas que por ironia lança-nos à uma reflexão curiosa sobre a morte e sobre a natureza do homem mal, tornando o exercício algo difícil de ignorar.

Por Davi Garcia

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: