jump to navigation

DEXTER ‘atacará’ no videogame terça-feira 4 março, 2008

Posted by Dude in Dexter, Séries.
add a comment

Já pensou sair por aí retalhando bandidos e psicopatas que escaparam da justiça? Pois em breve os detentores do X-Box 360 (e apostamos que os do PS3 também) poderão ter a experiência de fazer isso (virtualmente, é claro) através de Dexter Morgan, o protagonista da fantástica série que leva seu nome e levanta polêmica na mesma medida em que recebe críticas elogiosas.

Segundo informação do site TV Squad, o canal Showtime (que exibe a série nos EUA) vai desenvolver um jogo em parceria com a Marc Ecko Entertainment. A dúvida inicial é se conseguirão colocar no jogo toda aura de mistério e profundidade que o personagem tem. À primeira vista confesso que a idéia não me parece boa visto que o risco de transformarem o jogo em uma espécie de Grande Theft Auto onde o único objetivo seria colocar Dexter matando sem ser preso é grande, o que convenhamos seria totalmente dispensável, né? Bom, videogame à parte vale lembrar que a terceira temporada da série está prevista para estrear em outubro nos EUA.

Por Davi Garcia e Juliana Ramanzini

Anúncios

Redes de tv americanas preparam-se para voltar ao trabalho quarta-feira 6 fevereiro, 2008

Posted by Dude in 24 Horas, Big Bang Theory, Brothers & Sisters, C.S.I., Californication, Cane, Dexter, Greve dos Roteiristas, Grey's Anatomy, Heroes, Journeyman, K-Ville, Matérias, Notícias, Pushing Daisies, Séries, SuperMáquina, The Office, The Tudors.
add a comment

Possibilidade de acordo acelera planos de contingência

Por Nellie Andreeva para o The Hollywood Reporter
Traduzido e adaptado por Davi Garcia

Depois de quase 3 meses, os telefones dos agentes começaram a tocar de novo na última segunda-feira em função do burburinho surgido no final de semana em Hollywood apontando o iminente fim para a greve dos roteiristas.

As conversações ainda estão na fase exploratória uma vez que o acordo entre os roteiristas e os estúdios ainda está sendo finalizado, contudo o plano de contingência traçado pelas redes de tv e pelos estúdios aponta que séries já conhecidas voltariam ao ar na média de quatro semanas (caso das comédias) a seis semanas (caso dos dramas) depois do anúncio oficial de término da greve.

Quão rápido cada série pode voltar à produção depende do status dos roteiros antes da greve. O tempo de preparação necessário para as comédias seria de duas semanas e para as séries dramáticas mais elaboradas quatro. Contudo, as redes não devem dar sinal verde para que todas as séries voltem a produzir novos episódios essa temporada, o que não significa necessariamente que essas séries serão automaticamente canceladas.

“Cada rede de tv precisa decidir quais séries voltam para terminar a temporada”, disse um executivo de canal.

Algumas séries novatas e dramas mais complexos podem não ter novos episódios essa temporada mas poderiam ser confirmadas para a próxima dando a seus times criativos tempo para trabalhar, dizem algumas fontes. Dentre as séries apontadas como prováveis candidatas a retomarem suas produções no verão estão Heroes da NBC, que poderia ter uma exibição prolongada na próxima temporada, e a elogiada Pushing Daisies da ABC.

Contudo, outros apontam que as redes podem querer ter mais episódios de todas as suas séries prontos como contingência caso uma greve dos atores aconteça no meio do ano.

24 Horas da Fox também é uma das séries apontadas como uma das que prontamente retornarão à produção. Apesar da provável possibilidade da série não ter novos episódios exibidos nesta temporada, ela seria retomada rapidamente para evitar a perda de alguns dos atores necessários para o arco dos 24 episódios e cujos contratos vencem em breve.

Outras que também devem ter suas produções retomadas rapidamente são: Grey’s Anatomy, Lost, Desperate Housewives e Brothers & Sisters da  ABC; a franquia CSI, Without a Trace e Cold Case além das comédias Two and a half Men e The Big Bang Theory todas da CBS e Til Death da Fox.

The Office daNBC tem um roteiro pronto para ser rodado, já que à época do início da greve dos roteiristas, Steve Carell (estrela da série) recusou-se a cruzar a linha dos piquetes para trabalhar.

O fim da greve também trará respostas sobre o futuro das séries de baixa audiência que foram colocadas no limbo por causa da greve. Não se espera que sejam solicitados novos episódios de séries como Big Shots da ABC, Cane da CBS, Jounrneyman da NBC e K-Ville da Fox, embora algumas fontes indiquem que Cane ainda pode ter chances de sobreviver já que é a única que tem vários roteiros prontos.

As coisas ficam mais complicadas quando o assunto são séries em desenvolvimento. Todas as redes com exceção da NBC deram adeus ao desenvolvimento de novas séries no mês passado por causa da greve. Elas ainda podem optar por lançarem pilotos nessa temporada, mas quando a greve acabar, elas estarão em um período no qual normalmente todos os pilotos já receberam sinal verde ou não. E por isso para ter algo novo na tela, elas teriam que recorrer aos rascunhos discutidos antes já que poucos novos roteiros foram entregues antes da paralisação.

Poucos pilotos incluindo The Oaks da Fox e o filme/piloto da Supermáquina da NBC,  foram filmados durante a greve. Vários outros incluindo The Man of Your Dreams da NBC e os dramas da Fox The FBI e Saint of Circumstance estão programados para entrar em produção logo após o fim da greve.

Um iminete fim da greve não traria qualquer mudança aos planos das redes de tv a cabo americanas.

Caso a greve termine no final do mês, roteiros seriam produzidos logo depois para os dramas The Closer e Saving Grace da TNT que poderiam ser exibidas ainda durante o verão americano conforme eram esperadas.

Já para as séries do canal USA, um portavoz declarou que a programação de verão do canal também permaneceria praticamente intacta se a greve terminar ao longo das próximas semanas. As datas de estréia de algumas séries teriam que ser adiadasmas apenas por algumas semanas.

Já o Showtime também não enfrentaria problemas, uma vez que as gravações da segunda temporada de The Tudors já foram encerradas e as de Brotherhood, Dexter e Californication não devem começar antes de junho.

DEXTER 2×11 & 2×12 (SÉRIE) quarta-feira 5 dezembro, 2007

Posted by Dude in Dexter, Séries.
7 comments

Eps. 2×11 – Left Turn Ahead & 2×12 – The British Invasion (Inéditos no Brasil e também nos EUA :p )

Sinopses:

(2×11): Dexter tem que tomar decisões não só sobre seu destino mas também daqueles por quem ele mais se importa. Lila tenta chantagear Dexter e acaba descobrindo algo que mudará o relacionamento dos dois para sempre.

(2×12): A força tarefa acredita que o caso do Bay Harbor Butcher esteja encerrado, mas Dexter ainda tem alguns problemas que precisam ser resolvidos.

Dexter 2x04

Bom, inicialmente preciso registrar o quão surpreso fiquei ao descobrir que os 2 últimos episódios desta fantástica 2ª temporada haviam ‘vazado’ na tarde desta 3ª feira. Que falta de cuidado, hein Showtime? Ou será que foi uma jogada do canal a cabo americano mais bacana da atualidade para gerar um burburinho que só lhe beneficia ainda mais? Afinal, vale lembrar que os dois primeiros episódios desta temporada também haviam vazado cerca de dois meses antes da estréia e mobilizaram toda crítica que foi àquela época foi só elogios. Seja lá qual for a explicação para o tal vazamento, a verdade é que eu só posso agradecer e muito à alma caridosa que permitiu que eu encerrasse minha noite acompanhando o desfecho da trama que nos deixou alucinados e absolutamente cativos desde o final de setembro. O caso do Bay Harbor Butcher está definitivamente fechado, e se a temporada nos apresentou novas e interessantíssimas camadas da personalidade de Dexter, é certo e justo também ter a consciência de que ela evidenciou com cores vívidas e marcantes que o protagonista não é um reles assassino de assassinos livrando a sociedade do lixo humano, pois no fim das contas a verdade é que ele também é um monstro, ainda sob controle sim, mas inegavelmente um monstro.

Com o desenvolvimento dos episódios anteriores, ficava claro que Doakes realmente (e infelizmente, devo dizer) não poderia chegar vivo à já prometida 3ª temporada. Não porque ele simplesmente tenha descoberto o grande segredo de Dexter, mas porque não faria sentido algum vê-lo sendo cúmplice daquele que ele sempre odiou, e convenhamos, sua saída da série contribuiu e muito para corroborar o que eu disse no parágrafo anterior sobre a natureza nua e crua de Dexter, além de reforçar a idéia de que não há maneira de se fazer o bem usando o mal como ferramenta. A morte de Doakes é a prova incontestável de que Dexter quebrou o código de Harry, ele matou um inocente (indiretamente, eu sei) para ficar livre e viver a vida dos sonhos ao lado daqueles que mais gosta ao mesmo tempo em que pode manter seu ‘hobby’. Vale destacar também, que a morte de Doakes não foi o único efeito colateral de suas ações, já que a morte do policial terminou destroçando a tenente LaGuerta emocionalmente, pois é certo afirmar que mesmo tendo a certeza de que seu antigo amigo e parceiro era inocente, ela nunca terá a chance de limpar sua memória. Já Lila, a mulher que ‘ajudou’ Dexter a se encontrar, cumpriu o papel que lhe foi desenhando. Confesso que em certo momento cheguei a pensar que ela acabaria de alguma forma levando a culpa de todo o caso terminando morta pela polícia, mas como eu já indicara antes, não há resoluções simplórias nessa série, e seu destino foi mesmo o de conhecer a ponta da faca afiada daquele que virou seu objeto de obsessão. Seria até plausível assumir que ela também era uma inocente na história, afinal antes de provocar a morte de Doakes, não tínhamos conhecimento de nada nesse sentido. Contudo, também é necessário reforçar que não dá para ignorar que ela tinha um comportamento igualmente identificado ao de um sociopata, e se esse sempre foi o motivo base de Dexter para escolher suas vítimas e saciar a fome do Dark Passenger é err… justo dizer que ela também era uma criminosa perigosa sempre à espreita de uma nova vítima, não alguém de quem ela quisesse sangue, mas alguém que pudesse ser sugado emocionalmente.

Gostei demais dessa 2ª temporada de Dexter, pelos motivos citados no início deste texto, e gostei ainda mais deste final não só por vir recheado de momentos mais leves (cenas em que Dexter imagina como seria a reação de Deb ao saber que ele é o Bay Harbor Butcher, ou as da reconciliação com Rita) mas sobretudo pela coragem dos produtores e roteiristas da série em assumirem abertamente sem floreios ou enfeites que o protagonista da série é mesmo um monstro repleto de contradições, mas ainda assim carismático e humano. As últimas palavras de Dexter ao final do episódio 12, não só definem a consciência que ele adquiriu com as descobertas sobre si próprio, seu passado e o de Harry, mas também escancaram para todos os fãs da série que novos caminhos serão percorridos na próxima temporada. “Eu sou o mestre agora… preciso explorar novos rituais, evoluir”, diz ele, apenas para encerrar a história convidando-nos a refletir sobre ele e sobre nós mesmos. “Sou mal, sou bom? Parei de fazer essas perguntas… não tenho as respostas. Mas alguém tem?”

Por Davi Garcia

DEXTER 2X10 (Série) segunda-feira 3 dezembro, 2007

Posted by Dude in Dexter, Séries.
2 comments

Ep. 2×10 – There’s Something About Harry (Inédito no Brasil)

Sinopse: Dexter encontra-se em uma encruzilhada quando Doakes o segue e descobre a verdade sobre ele. Porém quando Doakes revela um segredo sobre o passado de Harry, o mundo de Dexter desmorona. Enquanto isso, Rita começa a deixar Dexter voltar a fazer parte de sua vida, e o departamento de polícia e Miami começa a se aproximar do Bay Harbor Butcher.

Dexter 2x04

Justo quando você começa a achar que já conhece toda a história que formou quem Dexter é, eis que os roteiristas da série dão um verdadeiro soco no estômago do protagonista e que por tabela nos afeta de igual maneira ou mais. A descoberta e o indício de que Harry pode ter se matado após dar-se conta do monstro que criara ao criar um código de conduta para os assassinatos de seu filho adotivo, conferem ao Dexter uma dimensão ainda mais trágica. A 1ª temporada da série já havia nos dado a idéia, mas foi 2ª que desenvolveu de maneira mais eloquente o panorama de que ele não é nem nunca foi reles matador frio que não se importa com nada, e se antes isso já era suficiente para que nos conectássemos com ele e até certo ponto concordássemos com suas ações, ver seu mundo literalmente desmoronando sob o peso da culpa de ter sido o responsável indireto pela morte de uma das (poucas) pessoas com quem se importava, joga-nos mais uma vez à luz de um belíssimo estudo da mente humana, além de provar de forma inconteste que essa série está muitos níveis acima da média atual das produções da tv e mesmo do cinema.

É uma pena que Doakes vá acabar de alguma forma vítima de Dexter, afinal me parece certo que ele jamais concordaria em manter sua descoberta em segredo. Mesmo agora com a tendência de que Dexter comece a ignorar o código de Harry (ele não vai querer a constante lembrança do que levou seu pai à morte), duvido muito que ele vá matar Doakes para resolver seu ‘problema’, afinal como ele mesmo reconhece no início deste 10º episódio, o sargento não tem o perfil de suas vítimas. De qualquer forma já é uma novidade para nós ver Dexter agindo de forma verdadeiramente criminosa construindo situações e provas que incriminariam Doakes de vez fazendo-o pagar como se fosse o verdadeiro Bay Harbor Butcher, o que me leva a crer que ele (Doakes) vá terminar morto em um possível confronto com a polícia, enterrando assim o segredo de Dexter. Contudo, vale lembrar que resoluções simplistas não são muito a cara da série, não é mesmo? Seja lá qual for a conclusão disso, gostei muito das cenas entre os dois neste episódio. Os diálogos foram muito bem pontuados com momentos de tensão, suspense e choque. Não sei se creditaria à sua situação de cárcere e seu consequente instinto de sobrevivência, mas Doakes me pareceu uma figura infinitamente mais interessante nesse episódio. Talvez tenha sido a franqueza dos dois em expor o que são, ou quem sabe Doakes tenha se dado conta sob o choque de testemunhar mais um assassinato de Dexter que também ele pode ter se tornado um serial killer fardado fugindo de traumas próprios que o impedem de relacionar-se com sua família ou amigos, provando que a consciência pode ser algo que se esconde mas que nunca desaparece. Sobre a Lila não há muito o que comentar além do que apontam suas ações. Ela certamente fará de tudo para conseguir ter Dexter de volta sob sua influência, e como sabemos que isso não vai acontecer, é razoável esperar um final bem infeliz (e quem sabe trágico) para ela, o qual estou bem curioso para descobrir.

Por Davi Garcia

DEXTER 2X09 (Série) segunda-feira 26 novembro, 2007

Posted by Dude in Dexter, Séries.
4 comments

Ep. 2×09 – Resistence is Futile (Inédito no Brasil)

Sinopse: Quanto mais tenta se distanciar de Lila, mais Dexter descobre o quanto ela está disposta a não abrir mão do relacionamento. Enquanto isso a caçada de Lundy pelo Bay Harbor Butcher começa a deixar Dexter nervoso em suas tentativas de estar sempre um passo a frente. Contudo, no final é justamente seu o pior inimigo que descobre seu segredo primeiro.

Dexter 2x09

Eu poderia dizer que todo o clima tenso construído ao longo do episódio em cima da exposição da evidência que incriminaria Dexter de vez, nem foi lá tão surpreendente, já que o Doakes foi burro o bastante para não dividir nem com a LaGuerta a origem de sua descoberta, o que convenhamos influenciaria mesmo que levemente no foco da equipe de Lundy, e se eu começava a me decepcionar um pouco (mas bem pouco mesmo) com a possibilidade de que o Doakes simplesmente levasse a culpa de ser o Bay Harbor Butcher deixando nosso serial killer livre, fui absolutamente pego de surpresa com um dos finais de episódio mais nervosos que esse maravilhoso mundo de séries nos proporciona.

Em primeiro lugar devo destacar que mais uma vez a atuação de Michael C. Hall foi brilhante e quase deu pra sentir a angústia e o peso do mundo caindo às suas costas quando ele descobriu que sua “coleção” havia sumido e logo em seguida recebeu a visita dos agentes do FBI. Depois por sua reação absolutamente fria e calculada ao receber a notícia de que Doakes era o suspeito nº 1 de Lundy, e finalmente quando ele encontra com seu maior perseguidor e o único sujeito que sempre enxergou algo estranho naquele quieto e simpático analista de sangue da Miami Detro. Dei um salto na cadeira quando ouvi a voz de Doakes naquele finalzinho, em um típico momento de “fu#%$ tudo, e agora?” Bem, vai ser muito interessante ver que tipo de comportamento e decisão Dexter vai tomar agora que tem Doakes sob seu domínio. Que regra do código de Harry ele seguirá? A de não alimentar sua ‘fome’ com inocentes, ou a de não ser pego? Um dilema e tanto para o cara que acaba de descobrir que seu vício não tem controle, e que ainda por cima terá que lidar com a perseguição de Lila (duvido que ela termine a temporada inteira), uma provável reaproximação com Rita, isso sem esquecer a explicação que terá que criar por ter tomado um tiro na perna. O cenário está aberto e a série fica ainda mais instigante e sensacional nessa reta final de temporada, e dá para discordar?

Por Davi Garcia

DEXTER 2X08 (Série) terça-feira 20 novembro, 2007

Posted by Dude in Dexter, Séries.
4 comments

Ep. 2×08 – Morning Comes (Inédito no Brasil)

Sinopse: Depois do incêndio em seu apartamento, Lila começa a deixar Dexter pouco a vontade com suas investidas. Enquanto isso, ele chega à conclusão de que a recuperação não está funcionando e resolve visitar novamente o homem que matou sua mãe. Na delegacia, Debra e Lundy encontram uma pista apontando que o Bay Harbor Butcher está mais perto do que imaginam.

Dexter 2x04

Se me perguntassem hoje que série merece um prêmio pela excelência de sua obra e pela contribuição criativa ao maravilhoso mundo das séries, minha resposta imediata seria Lost, mas como a história de Jack, Sawyer, Ben e cia está de férias, não resta qualquer dúvida que Dexter assume o posto e levanta a taça da minha preferência. Mais um episódio brilhante, onde não faltou tensão, suspense e atuações inspiradíssimas a começar pelo protagonista defendido por Michael C. Hall, um ator que consegue transmitir doçura e carinho quando está com o pequeno Cody e transborda ameaça e horror como na cena em que ameaça Lila e mata o assassino de sua mãe. São esses tons distintos mas igualmente marcantes da interpretação de Hall que ajudam a conferir peso e carisma a este intrigante e complexo protagonista.

Uma das maiores qualidades de Dexter, sempre foi primar sua audiência com roteiros sempre instigantes e que se não chegam a ir sempre direto ao ponto, inegavelmente fogem de rodeios para explorar a trama. Com essa série nunca há floreios e é sempre interessante acompanhar a trajetória do serial killer e ser flagrado enquanto fã torcendo pelo sucesso de seu ‘trabalho’. A essa altura da temporada, fica explícito que Dexter enfrentará o que pode ser a sua maior provação no que tange seguir o código de Harry. Com Lundy em seu encalço em virtude das suspeitas levantadas pelo erro cometido no relatório que inocentou uma das vítimas do Bay Harbor Butcher, e com Doakes finalmente encontrando a prova irrefutável de seus crimes, é quase certo esperar que Dex vá sofrer algum indiciamento que pode finalmente tirar o ‘vingador das sombras’ das ruas de Miami. Por outro lado, vejo aberta a possibilidade de que Doakes enfrente problemas por conta de sua descoberta, uma vez que é notório para todos do departamento que ele vinha agindo de maneira estranha desde o surgimento do caso que mobilizou o pessoal da Miami Detro. Vale lembrar que Doakes também esteve envolvido nos mesmos casos que incluiram vítimas do Bay Harbor Butcher, e o fato de ter perdido sua entrevista (o que lhe tira o álibe) e seu comportamento irrascível frente os questionamentos de Lundy, podem muito bem colocar em cheque a prova que ele descobriu, já que LaGuerta e muitos dos colegas de polícia viam-no como um perseguidor do Dexter. Será afinal que sobrará a Doakes o papel de bode espiatório? Bem, só esperando para ver, mas dada a criatividade dos roteiros da série, arrisco-me a dizer que vém mais coisa por aí além disso.

E como se esse cenário já não fosse suficiente para tornar este episódio sensacional, tivemos ainda o retorno de Dexter para terminar o ‘serviço’ no homem responsável pelo brutal assassinato de sua mãe (e consequentemente pelos traumas que o transformaram). Retorno este que foi totalmente motivado pelas ações desesperadas de Lila, a vampira emocional (termo muito bem indicado pelo leitor Dudu Maroja) que como imaginei em meu último comentário, corre sérios riscos de conhecer o monstro que vive dentro de Dexter em função da ameaça que ela parece querer impor à Rita e as crianças. Foi o comportamento dela e sua tentativa de controlar Dexter que ligaram o sinal de alerta para ele. O vício não acabou, e ele não é controlável e é por isso que ele mesmo decretou que “O experimento Lila está acabado”, e nós ficamos aqui roendo as unhas à espera dos 4 episódios que encerrarão essa ótima segunda temporada.

Por Davi Garcia

DEXTER 2×07 (Série) segunda-feira 12 novembro, 2007

Posted by Dude in Dexter, Séries.
4 comments

Ep. 2×07 – That Night, A Forest Grew (Inédito no Brasil)

Sinopse: Um manisfesto escrito pelo Bay Harbor Butcher traz caos ao trabalho da força tarefa responsável em pegá-lo. Tudo parte do plano de Dexter de ser mais pró-ativo na tentativa de manter o agente Lundy longe de seu encalço. As coisas porém começam a sair do controle quando a influência de Lila começa a atrapalhar a vida pessoal de Dexter.

Dexter 2x04

Andei lendo alguns comentários de críticos americanos reclamando que o Dexter dessa 2ª temporada perdeu o carisma que tinha antes quando começou a descobrir seus sentimentos e a aprender como lidar com eles. Alguns (loucos) chegam ao absurdo de apontá-lo agora apenas como mais um assassino serial em meio aos montes que o cinema já nos mostrou. Não sei se esse pessoal está vendo a mesma série que eu, porque a que eu vejo continua fantástica e com um protagonista que transborda uma complexidade ainda maior, justamente em função das mudanças psicosomáticas que vém encarando justamente por causa do que tem experimentado e descoberto sobre si mesmo e o ambiente que o cerca. É óbvio dizer que as ações de Dexter tem distanciado-se muito daquele esquema discreto e restrito à regras que tanto víamos na 1ª temporada, mas tem sido uma bela jornada acompanhar esse desenvolvimento do personagem expondo-se a riscos no processo que começa a amadurecer e definir sua verdadeira personalidade e não aquela moldada pelo ‘código de Harry’ que interpreto como um rito de passagem esquematicamente preparado pelo pai adotivo do personagem.

Lila finalmente revelou qual é o seu vício. Mostrar equilíbrio a alguém emocionalmente confuso e fragilizado estabelecendo um porto seguro para esta pessoa ao ponto dela mesma encontrar-se totalmente fixada e dependente da necessidade de ter alguém para ‘consertar’ como vém fazendo com Dexter. Quando comentei sobre o 2º episódio da temporada, cheguei a especular uma eventual ligação dela com o agente Lundy, mas agora fica evidente que a entrada dela na vida de Dexter aconteceu ao acaso na trama, e que ela parece estar disposta a absolutamente tudo para não perder seu objeto de desejo. Bate agora a curiosidade de saber se há limites para o que ela pode fazer para manter Dexter sob sua influência, e me pergunto se ela já não matou alguém em função de seu ‘vício’, o que claro, poderia aflorar ainda mais o instinto quase natural de Dexter. Já até imagino o cenário em que Lila possa colocar a segurança de Rita e as crianças (por quem Dexter realmente se importa) colocando o protagonista mais uma vez sob domínio de seu Dark Passanger.

As atitudes de Dexter para livrar-se de Doakes ganharam uma dimensão ainda mais complicada nesse episódio, e se soa fora de seu estilo quase incriminar um inocente (o padrasto da menina assassinada) para induzir seu perseguidor a sair da linha, literalmente provocá-lo a ponto de praticamente confessar que esconde um segredo que nunca será descoberto porque ele é mais esperto, dão a Dexter uma exposição perigosa já que é certo que sem emprego e sem ter a quem reportar-se, Doakes dedicará cada segundo para derrubar Dexter e expor o segredo que ele tanto procura. Alguma dúvida que os 5 episódios finais dessa 2ª temporada prometem?

Por Davi Garcia

DEXTER garante 3ª Temporada sexta-feira 9 novembro, 2007

Posted by Dude in Dexter, Séries.
3 comments

Dexter

Em meio à informações confusas, paralizações e adiamentos de exibição de várias séries por conta da greve dos roteiristas nos EUA, o canal Showtime deu uma ótima notícia aos fãs de Dexter confirmando que haverá 3ª temporada para a série do complexo (e por que não dizer, carismático) serial killer. A confirmação (que não chega a ser tão surpreendente dada a ótima recepção do público) ocorreu ontem no evento “Evening with Dexter” que incluiu ainda uma pré exibição do episódio que será exibido no próximo domingo e uma entrevista com o elenco, equipe da série e com o presidente do Showtime Robert Greenblatt que foi quem deu a ótima notícia.

Por Davi Garcia

DEXTER 2×06 (Série) terça-feira 6 novembro, 2007

Posted by Dude in Dexter, Séries.
3 comments

Ep. 2×06 – Dex, lies and videotape (Inédito no Brasil)

Sinopse: Dexter não fica nem um pouco contente ao descobrir que há um assassino imitando-o como o vigilante de Miami e fica ainda enfurecido ao saber que o novo assassino diz ter se inspirado no Bay Harbor Butcher. No caminho para tentar pegar o impostor, Dexter acaba nos braços de Lila, e quando Rita descobre a verdade, o relacionamento dos dois fica sob risco.

Dexter 2x04

É fato, o Dexter de hoje já não é mais o mesmo e isso é ótimo. Vê-lo explorando as novas camadas de sua personalidade ao mesmo tempo em que lida com os riscos que se abatem sobre seu relacionamento e seu trabalho, fez a série ganhar um vigor ainda maior. E quem não se surpreendeu ao vê-lo cedendo a um impulso sexual e envolvendo-se com Lila de uma forma tão eloquente e até mesmo íntima dado o histórico dos dois até então? Será que Lila acabará com seu vício de matar ou será o catalisador que irá apresentá-lo a um novo paradigma?

Uma das coisas mais fascinantes da série, é que Dexter sempre agiu sob a influência do Dark Passenger mantendo o controle da situação e calculando cada passo dado, portanto vê-lo perdido no turbilhão de emoções irracionais cedendo a rompantes sexuais sem propósito claro, e até ao assassinato sem satisfação e destruição de provas, colocam Dexter em um patamar ainda mais complexo do que já estava. Fica evidente que ele está com sede de descobrir quem é de verdade e entender se suas motivações foram moldadas pelo trauma ou se sua natureza é de fato fruto da criação que teve de Harry. Qual é o verdadeiro Dexter? E mais, para onde vai a trama? Rita sai definitivamente da vida de Dex? Doakes finalmente descobrirá a verdade que ele tanto procura? Dexter deu um tiro no pé agindo por impulso ao matar seu imitador e expondo-se ao risco de ser flagrado apagando provas que o incriminariam? Mal posso esperar pelo próximo episódio dessa que é uma das séries mais instigantes da tv.

Por Davi Garcia

DEXTER 2X05 (Série) segunda-feira 29 outubro, 2007

Posted by Dude in Dexter, Séries.
2 comments

Ep. 2×05 – The Dark Defender (Inédito no Brasil)

Sinopse: Dexter descobre que o homem que matou sua mãe bem na sua frente ainda está vivo. Quando ele conta a história para Lila, ela sugere que ele encare o homem como parte de sua jornada rumo à recuperação do vício, mas como sua tutora insiste em acompanhá-lo até o local.

Dexter 2x04

Confesso que já desisti de tentar entender como Dexter consegue ficar melhor a cada novo episódio. Sei lá, parece que não há limites para excelência dessa série. Quando começamos a pensar que já temos uma idéia mais clara sobre a complexidade do protagonista, lá vém esses roteiristas cheios de argumentos criativos e inteligentes para revelar mais uma faceta da personalidade de Dexter. E oque é melhor é que cada descoberta do público é também uma descoberta do próprio Dexter, constantemente mergulhado em situações absolutamente novas e repletas de significados emocionais que muitas vezes ele nem mesmo sonhara em experimentar. Se antes ser reconhecido como um verdadeiro herói era apenas parte da imaginação de Dexter (lembram do final da 1ª temporada?) , o surgimento da figura do Dark Avenger (algo como Vingador Negro) parece ter despertado de vez a sensação de queo que ele faz é realmente um mal necessário, quase um serviço de utilidade pública, e isso como vimos na sequência em que ele finalmente confronta o homem responsável pelo brutal assassinato de sua mãe, pode ser perigoso já que Dexter sai da casca de frieza e ações calculadas para agir por instinto passional.

Outra grata surpresa até aqui tem sido a presença da cativante Lila, uma grande adição ao elenco da série sobretudo por viver provocando Dexter e despertando nele até mesmo curiosidade sexual, algo até então totalmente impensado. Mas a maior surpresa deste episódio ficou mesmo reservada à revelação de que Harry Morgan poderiar ter um envolvimento íntimo com a mãe de Dexter o que nos leva ao questionamento se ele não seria seu pai verdadeiro. Afinal, Rudy parecia ser bem diferente dele, não? Sem contar que daria todo sentido aos motivos que levaram Harry a pegar somente Dexter e criá-lo.

E aquele final de episódio hein? Será que Dexter está finalmente encrencado de verdade? E mais, será que conseguirão criar uma situação coerente que o livre do ‘problema’ ? Hum, eu torço que sim e que o 6º episódio venha já!

Por Davi Garcia